Notícias

16/03/2017

Doze Comitês de Bacias do Ceará reúnem-se no Fórum Cearense

forum2

     Na primeira reunião de 2017, do Fórum Cearense de Comitês de Bacias Hidrográficas, os membros dos Comitês debatem a situação hídrica de cada bacia e trocam experiências.

     Os membros dos 12 Comitês de Bacias Hidrográficas estiveram reunidos no primeiro Fórum Cearense de Comitês de Bacias Hidrográficas 2017 (Fccbh 2017), nos dias 16 e 17 de março, na Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh). O objetivo do encontro é articulação e fortalecimento na gestão participativa e integrada dos recursos hídricos.

     Na mesa de abertura estiveram o coordenador geral do Fccbh, Alcides Duarte; o secretário-executivo da Secretaria dos Recursos Hídricos do Ceará (SRH), Aderilo Alcântara; o presidente da Cogerh, João Lúcio Farias; o representante da Superintendência de Obras Hidráulicas (Sohidra),  André Cunha; o chefe de Gabinete, Antonio Treze de Melo; a técnica da Gerência dos Recursos Hídricos, Mires Bouty, e a técnica da Gerência de Suprimento e Patrimônio, Mayra Zaranza.

     João Lúcio enfatizou que “o Estado evoluiu muito na gestão da água, dando o primeiro passo na estrutura política com a criação da SRH e, nos últimos 25 anos, deu sinais que tem preocupação com os recursos hídricos, criando também a Cogerh, em 1993, e posteriormente o Comitê de Bacias.

     No primeiro dia, algumas das deliberações que foram feitas já tiveram aprovação como: a contratação de uma Assessoria para atualização dos Planos de Bacias dos Comitês de Bacias Hidrográficas (CBH’s) e a criação dos planos para os novos CBH’s dos Sertões e da Serra da Ibiapaba; instalação de uma Gerência Regional e/ou escritório regional da Cogerh na Serra da Ibiapaba, Coreaú e Litoral e apresentação de algumas ações emergenciais do Governo no enfrentamento da crise hídrica.

     No dia seguinte, a reunião teve início com a apresentação do prognóstico da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), pela chefe do Núcleo de Meteorologia da Funceme, Meiry Sakamoto. A previsão é que o Estado referente ao acumulado de chuvas nos meses de março, abril e maio estarão: 43% em torno da média; 37% abaixo da média e 20% acima da média.

     Logo, os Comitês apresentaram e discutiram as demandas das bacias e foi decidido que a Reunião de Avaliação dos Vales para operação dos açudes Orós, Castanhão e Banabuiú será no dia 19 de abril.

Comenda Zaranza

     Na oportunidade foi homenageado um membro de cada Comitê de Bacia, reconhecidos por seus serviços prestados à bacia. Cada um recebeu a Comenda Antonio Ribeiro Zaranza, colaborador que se destacou pelo seu trabalho, competência e humildade, que lhe permitiu conquistar muitos amigos por onde passou, especialmente na Cogerh, como superintendente das bacias interioranas, e na Funceme, como chefe de Missão em Meteorologia e Nucleação Artificial.

     Vale ressaltar que o presidente da Cogerh, João Lúcio Farias, também foi um dos homenageados pelo Comitê de Bacias da Região Metropolitana de Fortaleza.

forum4 forum3 forum1

Fonte: http://portal.cogerh.com.br/noticias/3022-doze-comites-de-bacias-do-ceara-reunem-se-no-forum-cearense.html



Um comentário


  1. Francisco Furtado Guedes disse:

    Dia Mundial da Água

    O Dia Mundial da Água foi criado pela ONU (Organização das Nações Unidas) no dia 22 de março de 1992. O dia 22 de março, de cada ano, é destinado à discussão sobre os diversos temas relacionados a este importante bem natural.

    Mas porque a ONU se preocupou com a água se sabemos que dois terços do planeta Terra é formado por este precioso líquido? A razão é que pouca quantidade, cerca de 0,008 %, do total da água do nosso planeta é potável (própria para o consumo). E como sabemos, grande parte das fontes desta água (rios, lagos e represas) esta sendo contaminada, poluída e degradada pela ação predatória do homem. Esta situação é preocupante, pois poderá faltar, num futuro próximo, água para o consumo de grande parte da população mundial. Pensando nisso, foi instituído o Dia Mundial da Água, cujo objetivo principal é criar um momento de reflexão, análise, conscientização e elaboração de medidas práticas para resolver tal problema.

    No dia 22 de março de 1992, a ONU também divulgou um importante documento: a “Declaração Universal dos Direitos da Água” (leia abaixo). Este texto apresenta uma série de medidas, sugestões e informações que servem para despertar a consciência ecológica da população e dos governantes para a questão da água.

    Mas como devemos comemorar esta importante data? Não só neste dia, mas também nos outros 364 dias do ano precisamos tomar atitudes em nosso dia-a-dia que colaborem para a preservação e economia deste bem natural. Sugestões não faltam: não jogar lixo nos rios e lagos; economizar água nas atividades cotidianas (banho, escovação de dentes, lavagem de louças etc); reutilizar a água em diversas situações; respeitar as regiões de mananciais e divulgar ideias ecológicas para amigos, parentes e outras pessoas.

    Declaração Universal dos Direitos da Água

    Art. 1º – A água faz parte do patrimônio do planeta. Cada continente, cada povo, cada nação, cada região, cada cidade, cada cidadão é plenamente responsável aos olhos de todos.

    Art. 2º – A água é a seiva do nosso planeta. Ela é a condição essencial de vida de todo ser vegetal, animal ou humano. Sem ela não poderíamos conceber como são a atmosfera, o clima, a vegetação, a cultura ou a agricultura. O direito à água é um dos direitos fundamentais do ser humano: o direito à vida, tal qual é estipulado do Art. 3 º da Declaração dos Direitos do Homem.

    Art. 3º – Os recursos naturais de transformação da água em água potável são lentos, frágeis e muito limitados. Assim sendo, a água deve ser manipulada com racionalidade, precaução e parcimônia.

    Art. 4º – O equilíbrio e o futuro do nosso planeta dependem da preservação da água e de seus ciclos. Estes devem permanecer intactos e funcionando normalmente para garantir a continuidade da vida sobre a Terra. Este equilíbrio depende, em particular, da preservação dos mares e oceanos, por onde os ciclos começam.

    Art. 5º – A água não é somente uma herança dos nossos predecessores; ela é, sobretudo, um empréstimo aos nossos sucessores. Sua proteção constitui uma necessidade vital, assim como uma obrigação moral do homem para com as gerações presentes e futuras.

    Art. 6º – A água não é uma doação gratuita da natureza; ela tem um valor econômico: precisa-se saber que ela é, algumas vezes, rara e dispendiosa e que pode muito bem escassear em qualquer região do mundo.

    Art. 7º – A água não deve ser desperdiçada, nem poluída, nem envenenada. De maneira geral, sua utilização deve ser feita com consciência e discernimento para que não se chegue a uma situação de esgotamento ou de deterioração da qualidade das reservas atualmente disponíveis.

    Art. 8º – A utilização da água implica no respeito à lei. Sua proteção constitui uma obrigação jurídica para todo homem ou grupo social que a utiliza. Esta questão não deve ser ignorada nem pelo homem nem pelo Estado.

    Art. 9º – A gestão da água impõe um equilíbrio entre os imperativos de sua proteção e as necessidades de ordem econômica, sanitária e social.

    Art. 10º – O planejamento da gestão da água deve levar em conta a solidariedade e o consenso em razão de sua distribuição desigual sobre a Terra.

    Frases sobre o Dia Mundial da Água:

    – Água é vida. Vamos usar com inteligência para que ela nunca falte.

    – O futuro de nosso planeta depende da forma com que usamos a água hoje.

    – Todo dia é dia de água, pois ela está presente em tudo e em todos.

    – O Dia Mundial da Água não é só para pensar, mas principalmente para agir: vamos usar este recurso natural com sabedoria para que ele nunca acabe.

    – Sem a água não haveria vida na Terra! Pense nisso neste Dia Mundial da Água.

    – O uso racional da água hoje é a garantia deste importante recurso natural para as futuras gerações.

    Você sabia?

    – 2013 foi o Ano Internacional de Cooperação pela Água. O ano foi definido pela UNESCO como forma de incentivar o uso racional dos recursos hídricos do planeta.

    Francisco Furtado Guedes
    Vice Presidente do CSBHSalgado

Deixe seu comentário

veja mais notícias

Enquetes

Qual o principal problema dos recursos hídricos em nossa bacia?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...

Conheça

Banners

  • RESOLUCOES
  • OUTORGA
  • AÇUDE
  • chuva
  • RADAR
  • inpe